Voilà

Voilà Côtes de Provence

2019

Valor

R$158,50

48 em estoque

-
+

Descrição

Este vinho nasce em um vinhedo de 40 hectares nos pés das montanhas de Sainte-Victoire, ao noroeste da denominação de Cotes de Provence. Localizado nas planícies de Puyloubier e próximo da charmosa cidade de Aix-en-Provence, essa região se beneficia de um solo calcário argiloso, onde em vinhedos de até 97 anos, crescem as uvas Syrah, Grenache e Cinsault que produzem o Voilà. Produzido em uma vinícola modernizada, o Voilà, atende os mais altos padrões de qualidades.

O processo de produção é protegido do oxigênio, sem adição de sulfites na colheita e colhido em baixa temperatura para maximizar a integridade das uvas e do vinho.  O vinhedo esta localizado na região A.O.P. Côtes de Provence, a mais extensa denominação provençal. Sua área geográfica inclui 85 municípios dos deptos de Var, Bouches-du-Rhône e Alpes Maritimes. Nesta parte norte da área, onde esta localizada os vinhedos que produzem o Voilà, as terras são frescas, as uvas amadurecem lentamente, isso faz com que esses sejam os rosés mais populares para os amantes de vinho.

Castas de Uva: 60% Cinsault – 20% Grenache – 20% Syrah

Alcool: 13%

Harmonização: ACOMPANHA MUITO BEM CARNES FRIAS, PEIXES GRELHADOS, CARNES BRANCAS E REFRESCANTES SALADAS.
TAMBÉM PODE SER MUITO BEM APRECIADO COMO APERITIVO. DEVE SER CONSUMIDO GELADO E SEMPRE.

Notas de Prova: Com sua delicada coloração cor-de-rosa clara, característica de Provence, esse vinho apresenta no nariz um agradável e potente notas de flores brancas e pequenas frutas amarelas. Na boca, um toque delicado, que abraça o paladar com sua agradável leveza e é perfeito para uma tarde de calor com amigos e família.

O Voilà da Raposa

O sol já estava começando a se pôr quando a raposinha penetrou sorrateiramente naquela animada festividade que acontecia à beira mar. Já fazia algum tempo desde seu último evento social e ela já estava com saudades de uma boa bagunça. Sem que ninguém notasse, se esgueirou por entre pernas e logo tratou de pegar emprestado um belo par de óculos escuros que estava dando sopa por ali.

– A la folie! – pensou alto nossa intrépida invasora.

Rapidamente sentou-se em um discreto banquinho e, com elegância, acenou ao garçom que por ali transitava.

-Pois não – disse o rapaz – Desejas alguma coisa?

Ao que ela, sem pestanejar e com seu inconfundível sotaque franco-suiço-baiano lhe respondeu:

-Nem alguma coisa e nem alguma cousa. Eu quero um Voilà da raposa. Bem gelado. S’il vous plaît.