Antiyal

Kuyen

2017

Valor

R$470,00

   

55 em estoque

-
+

Descrição

Kuyen é uma espécie de segundo vinho da casa, o irmão mais novo do Antiyal Blend. Antiyal é um termo na língua nativa Mapuche que significa “Filhos do sol”, em homenagem ao uso que Espinoza faz do cosmos em sua prática biodinâmica. Em contraposição, Kuyen, nesta mesma língua, significa “Lua”.

O Kuyen, na safra 2017, foi elaborado com 55% Syrah, 22% Cabernet Sauvignon, 17% Carménère e 6% Petit Verdot de vinhedos de 16 anos de idade, orgânicos e biodinâmicos (certificações Ecocert e Demeter) cultivados inteiramente pelo Álvaro Espinoza e sua família, na propriedade em que vivem e produzem os vinhos, a 500 metros de altitude, em Maipo Andes.

O solo de origem vulcânica e basáltica possui alto conteúdo de pedras e matéria orgânica.

As uvas para a produção do Kuyen são colhidas a mão e fermentadas em tanques de inox de 5 mil litros por 25 dias, com suas próprias leveduras. Em seguida o vinho é envelhecido por 12 meses em barris franceses 20% novos, 50% de segundo uso e 30% de terceiro uso.

Estas escolhas mostram a atenção ao detalhe de Álvaro Espinoza ao privilegiar toda a fruta e frescor das uvas, sem os sabores e aromas excessivos da madeira.

O Kuyen mostra frutas vermelhas e negras de perfil mais maduro, bem sustentadas por taninos de firme textura e refrescante acidez. O Kuyen é um vinho que se expande pela boca muito suavemente. É preciso e equilibrado, tem final persistente, com toques florais, de ervas e de grafite. Nada resta por aqui, tudo são frutas e ervas.

Produtor

ALVARO ESPINOZA É UMA LENDA viva da vitivinicultura chilena e mundial, conseguindo unir um lado clássico com o de um inovador serial.

Em 1996, Espinoza, junto com sua esposa e família, plantou uma pequena propriedade de um hectare em Huelquén, no Maipo Alto, realizando um sonho que estava na família há décadas: fazer um vinho pessoal, feito à mão, apenas guiado pelo instinto, o nariz e a convicção de poder expressar com honestidade os solos nobres de Maipo.

Desde o seu início, Antiyal fez seu caminho sozinho para uma produção de boutique Premium, 100% familiar e focada na agricultura orgânica e biodinâmica, elementos sem precedentes no cenário do vinho chileno à época. Atualmente, esses valores continuam a guiar a vinícola, que hoje se destaca como uma das pioneiras na prática da biodinâmica no Chile.

A qualidade dos vinhos obtidos tem servido de inspiração para outros projetos, que se aventuram em práticas sustentáveis, biológicas e biodinâmicas.

Antiyal é uma palavra Mapuche que significa “filhos do sol”, em homenagem ao uso que Espinoza faz do cosmos em sua prática biodinâmica

Avesso aos modismos, os vinhos, todos biodinâmicos com certificação Demeter, são, segundo ele, uma expressão do lugar de onde vêm, já que são elaborados sempre com a mínima intervenção possível, sem correções, sempre sem leveduras exógenas e somente com a mínima adição de SO2.

Em 2003, o El Escorial foi plantado nas áreas pedregosas do sopé andino de Maipo. Hoje, são pouco mais de 10 hectares plantados com Cabernet Sauvignon, Carménère, Syrah, Petit verdot e Garnacha. Todos os vinhos provêm das vinhas que cultivam seguindo uma abordagem holística, respeitando o carácter do terroir e preservando o seu habitat.

Todos os anos produzem cerca de 50.000 garrafas de vinho que representam o privilegiado vale chileno em mercados como França, Estados Unidos, Canadá, Bélgica, Suécia, China, entre outros.